Rua Ernesto Moreira, Caldas da Rainha

Como escolher o melhor formato de visualização de dados para a sua história

Tudonumclic - Visualização de dados

Se deseja contar uma história poderosa, os dados são um caminho a percorrer. Quer se trate de dados proprietários, pesquisas do setor ou dados públicos, há histórias interessantes por toda a parte. Mas mesmo a melhor história de dados pode perder impacto se não for apresentada da maneira correta. É por isso que é tão importante escolher o formato de visualização de dados certo para os seus dados.

Achamos que há muita desinformação ou mal-entendido em torno deste tópico. Muitas pessoas pensam que colocar alguns gráficos num artigo é tudo o que precisam para contar uma boa história de dados. Ou eles acham que podem colocar um trilião de pontos de dados num infográfico e encerrar o dia. Embora a intenção possa estar certa, a execução é muito errada.

Queremos que conte as melhores histórias de dados que puder, por isso estamos a dividir os diferentes tipos de formatos de narrativa para ajudá-lo a escolher o melhor para os seus dados.

Tudonumclic - Software de Faturação

Formatos/ferramentas de visualização de dados

Antes de nos aprofundarmos, vamos esclarecer alguns termos para especificar do que estamos a falar. Quando se trata de contar histórias de dados, as pessoas tendem a usar certos termos de forma intercambiável (ou usá-los de forma totalmente inadequada), mas existem tipos muito diferentes de mídias de dados e formatos de visualização de dados. Para os propósitos deste post, veja como nós os dividimos.

  • Visualização de dados: No sentido mais estrito, refere-se à representação visual real dos dados. Isto pode significar tabelas e gráficos básicos ou visuais maiores e mais complicados. Mas é sobre o visual especificamente.
  • Design da informação: o design da informação é a representação visual da informação – sem nenhum dado (pense num fluxograma organizacional). Não iremos falar sobre design de informações aqui, mas achamos importante entender a distinção.
  • Infográfico: um infográfico é um gráfico que inclui dados, mensagem e recursos visuais. Estes elementos funcionam simbioticamente para contar a história. (Isso significa que o seu infográfico pode incluir visualizações de dados.)
  • Infográfico animado: são infográficos que incluem movimento ou animação. Eles não são interativos (veja abaixo), porque o visualizador não controla o movimento ou a animação.
  • Infográfico interativo: um infográfico interativo é qualquer conteúdo baseado na web que permite interagir com os dados no ecrã. Pode rolar, clicar, expandir ou manipular os dados no ecrã.
  • Gráfico em movimento: são gráficos animados que contam uma história. As histórias de movimento podem ser contadas por meio de texto cinético, imagens animadas ou ambos.
  • Vídeo: este é um filme de ação ao vivo, que também pode incorporar texto, gráficos, etc.

Felizmente, tem mais opções do que nunca para contar a sua história. Mas isso também pode dificultar a escolha de qual é o melhor.

Tudonumclic - Desenhamos os melhores websites

Antes de escolher um formato de visualização de dados

Há muitos elementos que influenciam como pode apresentar melhor a sua história. Antes de decidir sobre um formato, pense no quadro geral. Cada um deles pode afetar a rota que segue.

  • Objetivo: antes de criar qualquer coisa ou mesmo ter uma ideia, deve sempre saber qual é o seu objetivo. Isto é tão importante para a narrativa de dados quanto qualquer outra coisa. Está a tentar aumentar o conhecimento da sua Marca? Estabelecer a sua especialização? Envolver os seus seguidores sociais? Alguns formatos podem ajudá-lo a atingir esses objetivos mais do que outros.
  • História: uma história de dados eficaz não é apenas um punhado de estatísticas. Se fez bem o seu trabalho e extraiu os insights, pode criar uma narrativa para revelar essa história. Dito isto, a história que está a tentar contar irá ditar o formato de visualização de dados que deve escolher. Existe uma mensagem clara? As pessoas devem descobrir ou atribuir o seu próprio significado à história? Está a criar um recurso útil? Está a tentar guiá-los para uma próxima ação? Mantenha isso em mente.
  • Volume de dados: este é um dos maiores problemas que vemos repetidamente. As pessoas podem enlouquecer por dados às vezes e extrair uma montanha de dados para transformar numa história. Isso é bom, mas deve considerar quantos dados são realmente necessários para contar a sua história. Às vezes, tem milhões de pontos de dados e tudo bem. Só não coloque isso no infográfico mais longo do mundo.
  • Público-alvo: quem está a tentar alcançar com a sua história de dados? Quem vai interessar-se por isso? Que nível de conhecimento ou compreensão eles têm? Com quais formatos de visualização de dados eles estão acostumados a interagir? Se está a tentar alcançar boomers mais velhos, por exemplo, um interativo sofisticado pode não ser o caminho a seguir.
  • Distribuição: onde irá viver a sua história de dados? No seu blog? Nas redes sociais? Publicado num website da indústria? Como irá direcionar o tráfego para a peça? Saiba disso desde o início. Se está a tentar envolver as pessoas nas redes sociais, o formato escolhido com certeza deve ser otimizado para as redes sociais.
Tudonumclic - Design & Branding

Escolher o seu formato de visualização de dados

Cada história de dados é única, portanto não existe uma única regra ou fórmula para escolher a melhor apresentação. No entanto, alguns são mais adequados do que outros para ajudá-lo a atingir os seus objetivos.

Visualização de dados

Uma visualização de dados forte pode ser usada sozinha ou como parte de uma peça maior. O poder da visualização estrita de dados reside, é claro, na visualização. Um visual impressionante não é apenas esteticamente atraente, mas também permite que o espectador “veja” a história. Às vezes, uma simples visualização de dados pode ser ainda mais poderosa do que uma história detalhada com texto ou contexto adicional.

Bom para: As visualizações de dados costumam ser usadas como parte de uma história maior num infográfico, white paper, e-book, social, etc. (Visualizações simples são especialmente úteis para situações em que o tempo ou a atenção são limitados e precisa contar a história “à primeira vista”, como um poster num stand de feira.)

Infográficos

Infográficos são particularmente úteis para comunicar-se de forma simples, clara e fácil de entender. Eles são esteticamente envolventes e fáceis de partilhar, tornando-os uma ótima ferramenta para o reconhecimento da Marca. Os editores estão cada vez mais interessados em infográficos, pois eles aprimoram visualmente as histórias. Além disso, painéis ou fatias de infográficos podem ser reaproveitados como microconteúdo, ajudando a promover ainda mais o conteúdo e dando-lhe mais retorno para o seu investimento.

Bom para: Social, marketing de conteúdo, recursos visuais, publicação editorial, etc.

Infográficos animados

Os infográficos animados têm todos os mesmos benefícios dos infográficos, mas a adição de movimento torna-os mais atraentes. Eles são uma boa opção se quiser misturar o seu conteúdo e experimentar movimentos sem criar um gráfico totalmente interativo ou em movimento. Assim como os infográficos, os elementos de movimento também podem ser reaproveitados em outras áreas.

Bom para: Social, publicitário ou editorial, especificamente situações em que precisa chamar a atenção para atrair as pessoas para o conteúdo.

Infográficos interativos

Os infográficos interativos são ideais para casos em que tem uma enorme quantidade de dados que precisam ser facilmente navegáveis. Pode apresentá-lo como um interativo exploratório, no qual os usuários podem mergulhar nos dados para extrair o seu próprio significado, ou como um interativo narrativo, no qual os guia através do interativo. Os interativos exigem que o espectador se envolva ativamente, inserindo informações fisicamente ou manipulando dados. Também incentiva o espectador a passar mais tempo com o conteúdo.

Bom para: envolvimento, exploração profunda de dados e narrativa imersiva.

Gráficos em movimento

Os gráficos em movimento são particularmente úteis quando tem um conceito abstrato ou uma história que precisa de mais contexto para conectar os pontos. É um formato de narrativa contida, que facilita a entrega de uma história sucinta ou mensagem direta. Também é passivo, permitindo que o espectador relaxe e absorva.

Bom para: Contar uma história sucinta em um curto espaço de tempo.

Vídeo

O vídeo tornou-se um meio cada vez mais popular, em grande parte graças às plataformas sociais. Como o movimento, o vídeo também pode incorporar texto, gráficos e visualização de dados e oferece uma oportunidade para demonstrar criatividade. No entanto, talvez o seu ponto de venda mais forte seja a capacidade de dar um toque “humano” às histórias de dados, colocando os atores na frente e no centro.

Bom para: Contar uma história sucinta num curto espaço de tempo, especialmente quando está a tentar criar uma conexão emocional com o conteúdo.

Lembre-se: A História Primeiro

Não importa o formato de visualização de dados que escolher, lembre-se do básico que fará com que seja bem-sucedido: Dados fortes e uma história forte.

5 /5
Based on 1 rating
100%
100%
100%

Reviewed by 1 user

    • 2 meses ago

    JL

    Wow, fantastic blog structure! How long have you been running a blog for?
    you made blogging look easy. The total look of your web
    site is wonderful, as neatly as the content! You can see similar here sklep online

      • 2 meses ago

      Thank you very much for your comment
      We strive hard to share the best information with visitors. Visit us often

Leave feedback about this

  • Quality
  • Price
  • Service
Choose Image
error: ©Direitos Reservados !!
Abrir chat
1
O que podemos oferecer-lhe hoje?
Scan the code
Suporte Tudonumclic
Olá,
Temos sempre alguém pronto para falar consigo. Em que podemos ajudá-lo?