Rua Ernesto Moreira, Caldas da Rainha

Novo estudo: lucros corporativos aumentam a inflação – não os salários mais altos

Tudonumclic - Lucros das empresas sobem em 2022

Um relatório recente do Australia Institute mostrou que a especulação é a fonte da alta inflação do país. Isso contrasta com as afirmações amedrontadoras do Reserve Bank of Australia de que os salários mais altos são a principal ameaça ao crescimento económico e à segurança. O relatório destaca a necessidade de controlar os lucros excessivos e os preços artificialmente aumentados para proteger o poder de compra dos trabalhadores e argumenta que o aumento dos salários não deve de ser temido.

Tudonumclic - Notícias do Mundo

Todos nós já ouvimos este argumento várias vezes – se os salários aumentarem, os preços devem aumentar para cobrir esses salários e o resultado final será a inflação. Esta teoria é chamada de “espiral salário-preço”. Muitas vezes, é usado para impedir qualquer exigência de pagamento justo e, particularmente, para o aumento do salário mínimo. Contradizendo este argumento, um estudo do Australia Institute descobriu que a inflação é mais o resultado de uma ‘espiral de preços-lucro’, com 69% da inflação do país a ser atribuída a lucros excessivos.

O Instituto Australiano chama espiral de preços e salários de ‘conto de fadas económico’

Para muitas pessoas, o argumento da espiral de preços e salários provoca suspeitas. A inflação está por toda parte, mas os salários não parecem ter subido na mesma linha e certamente não podem ser os culpados pelos preços mais altos. Na Austrália, a inflação atingiu uma taxa anual de 7,8% no final de 2022. Isto resultou num grande golpe no poder de compra real dos trabalhadores australianos.

A Austrália enfrenta uma desaceleração macroeconómica devido a taxas de juros mais altas, o que significa perdas de empregos e perdas ainda maiores de renda nos próximos meses – enquanto o país relata um aumento sem precedentes na lucratividade dos negócios. Esses lucros são mostrados no relatório como resultado das empresas aumentarem os preços muito além das despesas incrementais das suas próprias compras. O instituto afirma que:

“NOVAS EVIDÊNCIAS EMPÍRICAS CONFIRMAM O PAPEL DOMINANTE DOS LUCROS DAS EMPRESAS EM IMPULSIONAR OS PREÇOS MAIS ALTOS NA AUSTRÁLIA – NÃO OS SALÁRIOS”.

Eles argumentam que o foco da política monetária do Reserve Bank of Australia na restrição salarial é equivocado e injusto, e que mais atenção deveria ser dada à inflação artificial de preços pelas empresas. Dr Jim Stanford, o pesquisador por trás do relatório, disse:

“CONTARAM-NOS UMA HISTÓRIA DE QUE OS TRABALHADORES PRECISAM RESTRINGIR O CRESCIMENTO SALARIAL E ACEITAR UMA REDUÇÃO PERMANENTE NOS PADRÕES DE VIDA PARA COMBATER A INFLAÇÃO. ESTE RELATÓRIO MOSTRA QUE É UM CONTO DE FADAS ECONÔMICO.”

Principais descobertas do relatório sugerem espiral lucro-preço

A investigação do Instituto descobriu que, em setembro de 2022, as empresas australianas aumentaram os preços em um total de US$ 160 bilhões por ano, muito acima das suas despesas com salários, impostos e outros insumos.

Se esses lucros excessivos para bens e serviços fabricados na Austrália não tivessem sido projetados por meio do aumento de preços, a inflação média anual desde 2019 teria sido de 2,7% ao ano, em oposição à realidade de 5,2%. Isso também significaria que tais aumentos severos nas taxas de juros não seriam necessários, e os australianos teriam sido poupados da pior parte da perca de empregos e da crise do custo de vida.

Apesar dessa evidência empírica, o Reserve Bank of Australia, que conduz a política monetária dentro do país, refere-se repetidamente aos perigos de uma espiral de preços e salários e quase não faz referência ao papel do excesso de lucros corporativos na condução da inflação. Na sua declaração mais recente de fevereiro de 2023, o Reserve Bank mencionou os salários 75 vezes e os lucros apenas uma vez. Isso apesar do fato de que as corporações aumentaram os seus lucros muito mais rápido do que o crescimento nominal da economia australiana e beneficiaram-se da aceleração da inflação desde a pandemia.

O relatório afirma que o foco do Reserve Bank of Australia em suprimir o crescimento salarial na sua política anti-inflação e ignorar o papel dos lucros recordes:

‘CULPA AS VÍTIMAS DA INFLAÇÃO, IGNORANDO OS SEUS PERPETRADORES, E IMPORÁ MAIS DANOS DESNECESSÁRIOS NOS PRÓXIMOS MESES POR MEIO DE NOVAS REDUÇÕES SALARIAIS E MUITO PROVAVELMENTE UMA RECESSÃO ECONÔMICA.’

Os lucros crescem enquanto as vítimas da inflação sofrem

Esta história está longe de ser limitada à Austrália e está a ser contada em todo o mundo. Enquanto os trabalhadores lutam para cobrir os custos vertiginosos, as empresas de energia e as grandes empresas registam lucros recordes . Os trabalhadores não devem ser levados por tolos por seus empregadores e governos, e devem continuar a luta por salários mais altos e uma participação nos lucros que geram, às custas de proprietários e investidores gananciosos.

Tradução Adaptada de Artigo Patrocinado pela SCOOP.ME

Leave feedback about this

  • Quality
  • Price
  • Service
Choose Image
error: ©Direitos Reservados !!
Abrir chat
1
O que podemos oferecer-lhe hoje?
Scan the code
Suporte Tudonumclic
Olá,
Temos sempre alguém pronto para falar consigo. Em que podemos ajudá-lo?